PEDRO DOMINGUES VENCE O IV ATLANTIC SPEARFISHING INTERNATIONAL MASTER E MIGUEL FERREIRA, PAULO FERREIRA E DÁRCIO FONSECA FORAM A TRIPLA VENCEDORA E O ESTORIL PRAIA/MARISCO NA PRAÇA OS VENCEDORES POR EQUIPAS DO CAMPEONATO NACIONAL TRIPLAS PESCA SUBMARINA PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

alt


Pedro Domingues vence o IV Atlantic Spearfishing International Master

e

Miguel Ferreira, Paulo Ferreira e Dárcio Fonseca foram a Tripla Vencedora e o Estoril Praia/Marisco na Praça os vencedores por equipas do Campeonato Nacional de Triplas de Pesca Submarina 2017 em Oeiras

A FPAS organizou, com a colaboração do Grupo Desportivo Estoril Praia, o “ IV Atlantic Spearfishing International Master” e cumulativamente, o Campeonato Nacional de Triplas de Pesca Submarina (para as triplas federadas) e o Open de Triplas Cidade de Oeiras - António Bessone Basto, nos de 6 a 8 de Outubro de 2017, em Oeiras.

O programa deste conjunto de competições teve início na sexta-feira, com a recepção e credenciação dos participantes, seguindo-se a reunião de atletas e comissários, e no final do dia foi oferecido um cocktail de boas vindas no restaurante do INATEL de Oeiras.

Neste fim-de-semana, as condições de mar para a prática da modalidade apresentaram-se com alguma dureza, pouca visibilidade e temperatura da água a rondar os 16 ºC, mas acabou por sair um diversificado conjunto de capturas que satisfez bem os atletas em competição, o público assistente que participou no sorteio dos maiores exemplares e contribuiu no primeiro dia para o Centro Social e Paroquial de São Romão de Carnaxide e no segundo para o Centro Social e Paroquial de N.ª Sr.ª de Porto Salvo.

O IV Atlantic Spearfishing International Master realizou-se no Sábado, foram utilizadas 14 embarcações semi-rigidas e participaram 12 atletas, três em representação da Seleção Neozelandesa, três da Galiza em representação da Seleção Espanhola e seis portugueses que integraram duas equipas nacionais.

A concentração dos participantes e briefing tiveram lugar às 8 horas, na Marina de Oeiras, a zona de prova foi desde o Cabo Raso ao Cabo da Roca e no final das 5 horas de prova os atletas apresentaram à pesagem uma boa variedade de espécies, o maior exemplar foi um Robalo com 2,655Kg capturado pelo Espanhol Jacobo Fernandez e a classificação individual foi a seguinte em anexo.

A organização decidiu também atribuir troféus por países e o pódio teve a seguinte composição: em primeiro lugar a Espanha com 229,46% de pontuação percentual, em segundo lugar Portugal com 185,57% de pontuação percentual e em terceiro lugar a Nova Zelândia com 50,59% de pontuação percentual.

O Campeonato Nacional de Triplas de Pesca Submarina e o Open de Triplas Cidade de Oeiras - António Bessone Basto tiveram lugar no Domingo, concentrando em ambas as provas, um total de 30 atletas, distribuídos por 10 triplas e também foram disputadas também com o apoio de embarcações semi-rigidas.

A competição teve a duração de 5 horas, em condições idênticas às de Domingo, a zona de prova foi desde a Marina de Cascais até ao Cabo Raso e as triplas de atletas também levaram à pesagem uma grande diversidade de espécies. O prémio do maior exemplar deste Campeonato Nacional de Triplas foi atribuído a Tiago Mota, que integrava a tripla juntamente com Paulo Silva e Paulo Alves, pela captura de uma abrótea com 2,105Kg.

A classificação por triplas deste Campeonato Nacional ficou ordenada da seguinte forma conforme anexo.

E o pódio por Clubes deste Campeonato Nacional de Triplas foi o seguinte de acordo com o anexo.

As Triplas em que todos os seus elementos se encontram federados participaram igualmente na classificação do Campeonato Nacional de Triplas 2017 e todas as Triplas inscritas entraram automaticamente para a classificação do Open Triplas Cidade de Oeiras - António Bessone Basto, que ficou ordenada da seguinte forma conforme anexo e depois de ter sido corrigido um erro na pesagem confirmado pelo Conselho de Arbitragem da FPAS.

Os prémios foram entregues pelos membros da Comissão de Pesca Submarina da CMAS-Confederação Mundial de Actividades Subaquáticas, que se deslocaram a Oeiras para participarem na primeira reunião de trabalho desta nova comissão técnica-desportiva, e pelo anfitrião António Bessone Basto que a propósito dirigiu, a toda a comunidade, algumas palavras de forte união e mobilização em prol da modalidade, pela qual tem particular carinho e que injustamente tem sido muito prejudicada.

A FPAS agradece a colaboração da Câmara Municipal de Oeiras, Marina de Oeiras, INATEL, Marisco na Praça, BEUCHAT – OutPro Store e da NAUTEL - Humminbird, entre outras empresas e instituições. E lança o desafio de repetir, anualmente, a realização deste tipo de provas que poderão ser uma boa forma de promover Portugal como referência internacional para a prática das actividades subaquáticas em geral e da pesca submarina em particular, contribuindo para o desenvolvimento do turismo e da economia local.

____________________________________________________________________________

alt

alt

alt

alt

alt

altalt

alt

alt

alt